É o grande problema interior, aquele de cada um e de todos. É o problema da alma, que descobre em si mesma um abismo de trevas e de luz, que se contempla com uma mistura de encantamento e de pavor e se diz: "Eu não sou deste mundo, pois ele não é suficiente para me explicar".
Os grandes Iniciados- Édouard Schuré

4 de dez de 2011

Bem aventurança...

03/12/2011
3+3+4
1



Um novo começo se apresenta para cada um de nós... Vamos nos inventar! Quem você gostaria de ser? Invente esta pessoa, torne-se esta pessoa... Pois como diz uma amiga: viemos com tempo de sobra para poder ser quem queremos ser...
Neste novo quero propor a inauguração da bem aventurança em nossas vidas... Eu quero isso!!!


Pondo se no encalço da sua bem aventurança, você se coloca numa espécie de trilha que esteve aí o tempo todo, à sua espera, e a vida que você tem de viver é essa mesma que você está vivendo. Onde quer que esteja – se estiver no encalço da sua bem aventurança, estará desfrutando aquele frescor, aquela vida intensa dentro de você, o tempo todo.

Bem, eu cheguei a esta idéia de bem aventurança porque em sânscrito, a grande
linguagem espiritual do mundo, há três termos que representam a margem, o trampolim
para o oceano da transcendência: Sat, Chit, Ananda. A palavra Sat significa “ser”; Chit
significa “consciência”; Ananda significa “bem aventurança” ou “enlevo”. Pensei: “Não
sei se minha consciência é propriamente consciência ou não; não sei se o que entendo
pelo meu ser é o meu próprio ser ou não; mas sei onde está o meu enlevo. Então, vou
apegarme ao meu enlevo, e isso me trará tanto a minha consciência como o meu ser”.
Creio que funcionou.
O PODER DO MITO
_____________________________________
– 135 –
MOYERS: Será que chegamos a saber a verdade? Será que chegamos a encontrá-la?
CAMPBELL: Cada um possui a sua própria profundidade, a sua própria experiência, e
alguma convicção quanto a estar em contato com sua própria sat chit ananda, seu
próprio ser, através da consciência e da bem aventurança. Os religiosos dizem que não
chegamos a experimentar verdadeiramente a bem aventurança antes de morrermos e
irmos para o céu. Mas eu acredito em atingir o máximo possível dessa experiência
enquanto estamos vivos.
MOYERS: A bem aventurança é agora.
CAMPBELL: No céu, você terá um enlevo tão maravilhoso contemplando Deus que
nem terá condições de se dedicar à sua própria experiência. O céu não é o lugar para se
ter essa experiência – o lugar para ela é aqui.
MOYERS: Você já teve a sensação, como eu tenho às vezes, ao perseguir a sua bem
aventurança, de estar sendo ajudado por mãos invisíveis?
CAMPBELL: O tempo todo. É milagroso. Tenho até mesmo uma superstição, que se
desenvolveu em mim como resultado dessas mãos invisíveis agindo o tempo todo, a
superstição, por exemplo, de que, pondo se no encalço da sua bem aventurança, você se
coloca numa espécie de trilha que esteve aí o tempo todo, à sua espera, e a vida que
você tem que viver é essa mesma que você está vivendo. Quando consegue ver isso,
você começa a encontrar pessoas que estão no campo da sua bem aventurança, e elas
abrem as portas para você. Eu costumo dizer: Persiga a sua bem-aventurança e não
tenha medo, que as portas se abrirão, lá onde você não sabia que havia portas.
MOYERS: Você já sentiu simpatia pelo homem que não dispõe desse tipo de apoio
invisível?
CAMPBELL: Quem não tem esse tipo de apoio? Bem, esse é o tipo que evoca
compaixão, o pobre coitado. Vê-lo tropeçando, desajeitado, quando todas as águas da
vida estão exatamente ali, ao alcance da mão, realmente desperta piedade.
MOYERS: As águas da vida eterna estão exatamente ali? Onde?
JOSEPH CAMPBELL
_____________________________________
– 136
CAMPBELL: Onde quer que você esteja, se estiver no encalço da sua bemaventurança,
você estará desfrutando aquele frescor, aquela vida intensa dentro de você,
o tempo todo.


download aqui!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário