É o grande problema interior, aquele de cada um e de todos. É o problema da alma, que descobre em si mesma um abismo de trevas e de luz, que se contempla com uma mistura de encantamento e de pavor e se diz: "Eu não sou deste mundo, pois ele não é suficiente para me explicar".
Os grandes Iniciados- Édouard Schuré

31 de ago de 2011

Sentido da vida...

31/08/2011
4+8+4=
16/7




Confiar em si mesmo... Quantos de nós estamos carentes a espera que isto aconteça? Criando ilusões que isto pode se processar fora de nós? Quando aprendemos a confiar em nós, encontramos nosso lugar no mundo... Quando encontramos nosso lugar no mundo vivemos no nosso melhor... O mundo deixa de ser algo a parte de nós mesmos e podemos finalmente criar nossa manifestação a partir do que nos é real, verdadeiro, cheio de sentido...
A partir de hoje deixo de buscar o sentido da minha vida para viver a vida...
Busco em mim aquela que sempre está entusiasmada com as coisas novas...curiosa!!!
Aquela que sabe que tem muito a ser feito no caminho que me leva a uma conexão profunda com a vida!!!
O desafio é aprender a cada passo... aqui e agora, no presente... me abrindo para a alegria e o prazer de estar viva!!!




Sentido da vida
  Duvido que um médico possa responder esta questão em termos genéricos. Isto
porque o sentido da vida difere de pessoa para pessoa, de um dia para outro, de uma hora para outra. O que importa, por conseguinte, não é o sentido da vida de um
modo geral, mas antes o sentido específico da vida de uma pessoa em um dado
momento. Formular esta questão em termos gerais seria comparável a perguntar a
um campeão de xadrez:
"Diga-me, mestre, qual o melhor lance do mundo?" Simplesmente não existe algo
como o melhor lance ou um bom lance à parte de uma situação específica num jogo
e da personalidade peculiar do adversário. O mesmo é válido para a existência
humana. Não se deveria procurar um sentido abstrato da vida. Cada qual tem sua
própria vocação ou missão específica na vida; cada um precisa executar uma tarefa
concreta, que está a exigir cumprimento. Nisto a pessoa não pode ser substituída,
nem pode sua vida ser repetida. Assim, a tarefa de cada um é tão singular como a
sua oportunidade específica de levá-la a cabo.
  Uma vez que cada situação na vida representa um desafio para a pessoa e lhe
apresenta um problema para resolver, pode-se, a rigor, inventar a questão pelo
sentido da vida. Em última análise, a pessoa não deveria perguntar qual o sentido da
sua vida, mas antes deve reconhecer que é ela que está sendo indagada. Em suma,
cada pessoa é questionada pela vida; e ela somente pode  responder à vida
respondendo por sua própria vida; à vida ela somente pode responder sendo
responsável. Assim sendo, a logoterapia vê na responsabilidade (responsibleness) a
essência propriamente dita da existência humana.


Em Busca de Sentido
Um Psicólogo no Campo de Concentração
Viktor E. Frankl

Nenhum comentário:

Postar um comentário