É o grande problema interior, aquele de cada um e de todos. É o problema da alma, que descobre em si mesma um abismo de trevas e de luz, que se contempla com uma mistura de encantamento e de pavor e se diz: "Eu não sou deste mundo, pois ele não é suficiente para me explicar".
Os grandes Iniciados- Édouard Schuré

26 de mar de 2011

Completude...

Flying Girl

26/03/2011
8+3+4= 15
6



Número do amor... Amar o próximo como a si mesmo...
Está aí a ordem das coisas... Não aprenderemos a amar na projeção... Não aprenderemos a amar sem antes  amarmos a nós mesmos... Tentamos aprender a respeito do amor no outro... O que não entendemos é que só seremos capazes de amar o outro se nos amamos... O que conseguimos neste meio tempo é conviver com nossas ilusões... nossas doenças e acabamos por nos machucar...
Engraçado, o seis veio do 15... 1+5=6... O que me fez lembrar o tarô...
No 6 as escolhas nos aproximam do amor... nos aproximam de nós mesmos... ou nos distanciam mais ainda...
Mas precisamos passar pelo 7 e fazer razão e emoção andar juntos...
Depois o 8 nos dá o senso de justiça... Equilibar os dois lados da balança... Justiça e misericórdia...
No 9 o peregrino... que somos cada um de nós, em nosso aprendizados... começa a conhecer um espaço interno e a iniciação começa...
No 10 entendemos e aprendemos a lidar com os ciclos...
No 11 nossa força, nossa essência nos leva a transcender... A irmos além do que sonhávamos ser possível... E nos encontramos internamente... Descobrimos nossa sombra... O nosso inconciente... o 1 encontra com ele mesmo...
Este encontro do 11... muitas vezes é aterrorizante... porém gratificante... chegamos ao 12 sem entender o que realmente significa um sacro-ofício... durante o processo começamos a vislumbrar a possibilidade de manifestar coisas que as vezes são difíceis para nós mas que depois de manifestadas abrem a possibilidade para todos aqui na Terra... trazer coisas do céu para manifesar aqui mesmo na terra... trazer o paraíso a terra...
No 13 precisamos aprender a diferenciar a transformação da morte... Começar a ver benção na transformação...
Uma junção entre as polaridades de nós mesmos começa a ser mais possível no 14...
No 15 podemos deixar de lado as projeções ou nos perder em ilusões... é hora de interiorizar nosso masculino e nosso feminino... nos tornarmos inteiros... começa o caminho da completude...
Por isso, hoje quero me reconciliar comigo mesmo... Para que desta forma me reconcilie com o meu semelhante... aprender a lição que Jesus ensinou... Para que possa caminhar rumo a completude de mim mesma...

Nenhum comentário:

Postar um comentário