É o grande problema interior, aquele de cada um e de todos. É o problema da alma, que descobre em si mesma um abismo de trevas e de luz, que se contempla com uma mistura de encantamento e de pavor e se diz: "Eu não sou deste mundo, pois ele não é suficiente para me explicar".
Os grandes Iniciados- Édouard Schuré

9 de set de 2010

Criar a Ação




09/09/2010
18+3=21
3

Diz-se que nada se cria, tudo se copia. Rsrs... O que me faz refletir bastante depois de um dia bem estressante. Temos mesmo usado a nossa capacidade de criação ou apenas repetimos padrões que são passados de geração pra geração? Como diria Lulu Santos: Assim caminha a humanidade, com passos de formiga e sem vontade.
Mas mesmo levando em consideração todos os momentos que me sinto presa a padrões adquiridos, incapaz de escapar de meus ataques de fúria, sei que existe em mim algo maior que dá sentido a minha vida. O único problema é que na maioria das vezes dou mais atenção a louca enfurecida, do que a Mim mesma. Vamos só por hoje quebrar este esquema? Todos sabemos o momento exato em que nos perdemos de nós  mesmos. Quando aquele personagem assume e faz eu me sentir envergonhado, faz eu não me reconhecer. Vamos ter coragem de assumir o lugar que é nosso de direito... Sei que podemos... Foi pra isso que nascemos... PARA FAZERMOS PARTE DA CRIAÇÃO DE NÓS MESMOS!!!!!

2 comentários:

  1. É cara amiga "NÃO CRIAMOS NADA DE NOVO", como já dizia um linguista famoso Michel Pêcheux. Ou uma frase mais antiga ainda "Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma..". Criação não é nada mais que um rearanjo de elementos que dispomos para que de uma certa forma aquilo que já era se transforme em algo dito "novo". Os elementos são como os números que colocados lado a lado podemos formar uma infinidade de combinações, como nossas idéias...
    Aprofundemos um pouco mais no que foi falado. A parte de nós oculta e que realmente é o "senhor da casa" se chama inconsciente ou outra palavra que preferir, mas o fato é que temos a mera ilusão de que controlamos nosso desejos, instintos e vontades quando na verdade são somente eles que prevalecem. Assumirmos que este inconsciente é nosso, que faz parte de nós é esta integração de que você fala acima e que por vezes nos faz sentirmos envergonhados, principalmente quando reconhecemos o ridículo de nossas atitudes presentes no dia-a-dia. Fique tranquila a sua parte enfurecida é o que há de mais natural em você e negar isso é negar nossa natureza que alguns é "animal", "primitiva", mas que nunca deixaremos de ter mesmo sendo seres de linguagem.
    Quebrando este esquema criaremos outro de mesmo valor, até que percebamos que o esquema é o que proporciona nossa loucura e que nos faz humanos.

    Um abraço a todos.

    Fabiano.

    ResponderExcluir
  2. Oieee Fabiano, agradeço suas palavras, e sinto que quando tento negar só pioro a situação. Mas descobri algo mais louco ainda, entro no estado louca enfurecida justamnete por negar algum aspecto meu... rsrs... e acredito que ficaria bem feliz se por enquanto eu pelo menos fosse capaz desse tal arranjo diferente ao invés de simplesmente repetir arranjos passados de geração pra geração. Quanto ao inconsciente... agradeço a você por manifestar o meu neste momento para que eu possa ver. Grata pela companhia no caminho...
    Abraços

    ResponderExcluir