É o grande problema interior, aquele de cada um e de todos. É o problema da alma, que descobre em si mesma um abismo de trevas e de luz, que se contempla com uma mistura de encantamento e de pavor e se diz: "Eu não sou deste mundo, pois ele não é suficiente para me explicar".
Os grandes Iniciados- Édouard Schuré

9 de out de 2010

Expanda-se




09/10/2010
9+1+3=
13/4



Toda energia tem dois pólos, para me livrar de algo indesejado, basta que me concentre no seu oposto, para que aquele sentimento indesejado se transforme. No caso do número Cármico do medo (13), seu oposto é o amor. Medo contrai tudo a sua volta, contrai seu corpo, contrai suas emoções. O amor expande.... e como expande... Onde existe amor existe abundância, o ar é leve e respiramos com facilidade...
Mas paradoxalmente, temos muito medo da expansão, já que é um estado ao qual não estamos acostumados. Daí vem a pergunta: se ficar o bicho pega e se correr o bicho come?????? Rsrs... é mais ou menos isso...Afina, para nos livrarmos de algo que já se tornou um hábito é necessário que tenhamos força de vontade suficiente para repetirmos o diferente quantas vezes forem necessárias... Ninguém prometeu que seria fácil... mas com certeza vale muitooooo... Afinal, a remissão do carma 13 é o número 4, e requer disciplina. Arregassemos as mangas neste dia e vamos a expansão que só a energia do amor pode nos proporcionar...

Para dar uma mãozinha aí está uma meditação que me ajudou bastante...

Muitas pessoas têm um medo da vida que é sentido como medo de outras pessoas, medo de assumir riscos, medo da raiva, etc. Isso é apenas um hábito que adquiriram e pode começar a ser mudado através dessa pequena técnica que desloca o balanço do medo para o amor.
Você pode se sentar numa cadeira ou pode se sentar em qualquer postura que se sentir confortável. Coloque as suas mãos no seu colo de forma que a mão direita fique debaixo da esquerda com os polegares se tocando e as palmas para cima. A mão direita está conectada com o cérebro esquerdo e o medo sempre vem do cérebro esquerdo. A mão esquerda está conectada com o cérebro direito e a coragem vem do lado direito.
O cérebro esquerdo é o local da razão e a razão é covarde. Por isso é que você não encontrará um homem bravo e intelectual ao mesmo tempo. E sempre que encontrar um homem bravo não encontrará um intelectual. Ele será irracional, está fadado a ser assim. O cérebro direito é intuitivo... então, isso é simplesmente simbólico, e não apenas simbólico: isso coloca a energia numa certa postura, num certo relacionamento.
Então, a mão direita fica debaixo da mão esquerda e ambos os polegares se tocam. Então você relaxa, fecha os olhos e deixa a sua mandíbula inferior ficar relaxada por um pouco - não que você force isso... simplesmente relaxada de forma que você comece a respirar pela boca. Não respire pelo nariz, simplesmente comece a respirar pela boca; é muito relaxante. E quando você não respira pelo nariz, o antigo padrão da mente não funciona mais. Isso será uma coisa nova e, num novo sistema de respiração, um novo hábito pode ser formado mais facilmente.
Em segundo lugar, quando você não respira pelo nariz, ela não estimula o seu cérebro. Ela simplesmente não vai até o cérebro: vai directamente para o peito. Do contrário, continua uma constante massagem e estimulação. Essa é a razão pela qual a respiração muda nas nossas narinas repetidamente. A respiração através de uma narina massageia um lado do cérebro, e através da outra, o outro lado do cérebro. Depois de cada 40 minutos, elas mudam.
Então simplesmente sente-se nesta postura, respirando pela boca. O nariz é dual, a boca é não-dual. Não existe mudança quando você respira pela boca: se você se senta por uma hora, estará respirando da mesma maneira. Não haverá mudança; você permanecerá num estado. Respirando pelo nariz, você não pode permanecer num estado. O estado muda automaticamente; sem você saber, ele muda.
Então isso irá criar um novo estado de relaxamento muito, muito silencioso, não-dual, e as suas energias começarão a fluir de uma nova maneira. Simplesmente sente-se silenciosamente sem fazer nada por pelo menos 40 minutos. Se puder ficar uma hora, será de grande ajuda. Então, de 40 minutos a uma hora: comece com 40 minutos e, pouco a pouco, chegue a uma hora. Faça isso todos os dias por uma hora, pelo menos por três semanas.
Enquanto isso, não perca qualquer oportunidade; seja qual for a oportunidade, entre nela. Sempre escolha a vida e sempre escolha o fazer; nunca se retire, nunca fuja. Aproveite qualquer oportunidade que aparecer no seu caminho para fazer alguma coisa, para ser criativo.
Osho, parte do livro de The Further Shore


Nenhum comentário:

Postar um comentário