É o grande problema interior, aquele de cada um e de todos. É o problema da alma, que descobre em si mesma um abismo de trevas e de luz, que se contempla com uma mistura de encantamento e de pavor e se diz: "Eu não sou deste mundo, pois ele não é suficiente para me explicar".
Os grandes Iniciados- Édouard Schuré

11 de out de 2010

O ENCONTRO DO CÉU COM A TERRA



11/10/2010
11+1+3=
11+4


O 11, é a soma de 5+6, o interessante é que ontem foi um dia 5 e se reduzirmos o dia de hoje é 6. 11 é o número dos mistérios da fecundidade, a união do céu com a terra. Esta união é extremamente fértil. Mas como podemos manifestar esta união em nossas vidas se rejeitamos nosso corpo, a terra e tudo o que esta ligado as nossas vidas? Vibrar o 11 é ser capaz de ver além das aparências... além de toda e qualquer máscara que eu uso para me afastar da vida... para além da mentira.... para além da ilusão. É ser você mesmo em um outro nível de consciência.. assumir-se em um outro nível de consciência... sem se deixar ser arrastado pelo fanatismo. Mas especialmente no dia de hoje, quando aceitamos fazer este movimento de reconhecimento de quem somos, não podemos nos esquecer do nosso corpo, da terra que nos hospeda e nutre, da terra que dá frutos e é fértil (4). Hoje é um dia de encontro... um dia para integrar... um dia para rever a separação corpo/espírito... para rever o conceito de que para alcançar a espiritualidade é preciso que eu me esqueça do meu corpo, que eu me esqueça da terra, que eu me esqueça da vida. Tudo isso com movimento e liberdade (5), mas com amor e escolha (6)... são passos para o encontro que tememos e ansiamos... o encontro consigo mesmo (11), passa por saber viver, aqui mesmo, na terra (4).


PS: Não dá para fazer tudo isso só com o racional, 11 é o um número que pede que a intuição entre em cena... então vamos lá...ao processo de ancorar o novo...



Nenhum comentário:

Postar um comentário