É o grande problema interior, aquele de cada um e de todos. É o problema da alma, que descobre em si mesma um abismo de trevas e de luz, que se contempla com uma mistura de encantamento e de pavor e se diz: "Eu não sou deste mundo, pois ele não é suficiente para me explicar".
Os grandes Iniciados- Édouard Schuré

30 de dez de 2010

Um dia de Sol




30/12/2010
3+3+3=
9


Neste processo no qual vamos nos conectando mais e mais e podendo fazer mais escolhas entramos no processo a que se refere a carta 9 do Tarot, o Eremita...
É o tão falado processo de Iniciação, ou seja... a expansão de forças internas do ser humano...
O livro do GOM, Os Arcanos Maiores do Tarot nos fala de dois tipos de Iniciação:
Uma puramente teatral, acontece só por fora... como se fosse uma encenação mesmo...
A segunda é um processo interno, um batismo pelo fogo-Espírito... para mim, mais um passo para estarmos conectados por mais tempo...
Que nossa Luz Oculta possa brilhar para que vejamos o caminho, mesmo na escuridão...
Eu me abro para isto no dia de hoje...
O livro diz que esta luz deve ser encoberta, como a vestimenta do Eremita, protegida do mundo externo...
Mas eu pergunto: Como expandir então?
Quero poder deixar brilhar a minha luz... e que ela se expanda cada vez mais... e inunde minha vida e a todos os que me cercam de bem estar e alegria... como um dia de sol!!!!!

2 comentários:

  1. Querida Dani, não entendo muito de tarô, mas tentado responder a pergunta que fez, fui ler a descrição da simbologia que tenho da carta, que fala de um homem idoso "que carrega uma lanterna acesa, parcialmente escondida sob seu manto. A lâmpada significa a luz da inteligência que se estende em todas as direções e sentidos. Seu manto, exteriormente de cor escura — ocultação, austeridade — e forrado de cor clara, simboliza a discrição. O bastão representa a prudência."
    Creio que a intenção de esconder a luz sob o manto não é para que ela não se expanda, e sim para não criar desconforto aos olhos das pessoas que cruzam nosso caminho, e cujos olhos estão pouco adaptados com tanta luz! É um princípio de caridade! Afinal, não é porque os outros não vêm a luz que ela não existe.
    Beijos e Feliz Ano Novo

    ResponderExcluir
  2. Oi, que bom ter você por aqui!!!!! Sabe, criamos o blog pra isso mesmo... não para passar verdades, mas para levantar questões...
    Acredito que precisamos ancorar a luz sem medo... o que não significa que uma interpretação esta mais certa do que a outra... Imagino o coforto para aquele que não pode ver a luz se eu coloco a minha sob o manto... Só sinto que tenho feito isso por tempo demais entende?
    As pessoas que não conseguirem lidar com isso com certeza se afastarão...
    Mas e aquelas que querem brilhar também? Poderão se juntar a mim... è a escolha que tenho feito...
    Eu estava sendo caridosa com quem? Com aquele que não consegue lidar com minha luz em detrimento aquele que deseja poder fazer o mesmo? Ainda não entendi bem a questão também, então peço que trilhe comigo este mistério... Viva esta questão em seu dia a dia de forma prática... Topa?
    Acredito que a luz a qual se refere a lâmina é mais do que inteligência... é consciência... e a representação do manto nos mostra que conscientes estamos protegidos... vemos nos três planos, estamos apoiados nos três planos e protegidos nos três planos...
    Acredito que com conexão as coisas são...
    Uma outra interpretação podia ser para unir a luz e a sombra... Daí uma luz encoberta... vamos levantando questões...
    A Caridade que você colocou também é mais uma... Será que podemos colocar e tirar o manto? Rsrs...
    Quero deixar minha luz brilhar... com certeza ela não incomodará aqueles que me amam!!!!


    Grata pela companhia...
    Um grande beijo e Feliz 2011!!!

    ResponderExcluir